sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

O perigo em Bethânia

Maria Bethânia e Marlon Marcos ( momento eterno em minha vida)

Perigo é quando ela rasga o mundo do alto da sua serenidade.
Quando a palavra reage ao som e é mais veloz que a luz, é a sua luz.
O instante maior de medo é quando os seus olhos aceleram a sua visão - selando assim, a sua natureza animal, águia ao meio humano.
Os pés descalços, o figurino alvo, a voz no ápice... A dança que se repete sem limitar a beleza; os adereços no palco a expandir a coreografia que ela reinventa.
O risco no mergulho inteiro em um mar musical e o bailar das mãos atiçando os ventos. Amedronta porque voa.
O perigo real é quando desvelo no amor que sente cantando, e aprisiona os seus ouvintes estilhaçados pela voz misteriosa das sereias.

P.S.  A foto mágica foi tirada por Drailton Gomes, no Guararapes em Olinda. Nem sabia e super agradeço a ele por isso.

8 comentários:

Mi disse...

Que texto maravilhoso, Mar! Lindo, preciso, perfeito! O nome disso é AMOR, encantamento........ eu também quero cantar hoje!!!! e todos os dias das nossas vidas!!!! Canta pra mim!!!!

Carlos Barros disse...

Caramba!
Que dizer?
Nem sei o que é mais bonito: se o texto ou a foto, ou os dois juntos e a cena inteira.
Meu Deus: Oyá/Odoyá/Água/Vento
E tu lá!

Maravilha!
Meu Irmão nos braços da minha MUSA!
Minha MUSA nos braços de meu Irmão!
Sincronias...

Beijo!!!!!!!!!!!!!!

Ari disse...

Lindo tudo... o poeta, a poesia e a musa.

Jaiartes Jai disse...

Lindo texto e imagem!

Jaiartes Jai disse...

Lindo texto e imagem!

Regina disse...

Concordando com Carlos, deslumbrada!!!!

Jaiartes Jai disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jaiartes Jai disse...

Maravilhas, abraço dado de nom coração 😍😘😍