segunda-feira, 14 de março de 2011

A Iemanjá

Minha Mãe,

És a dona do mistério maior da minha vida:
me defenda, me ilumine , me nine
pois não caminho sem ti...

A palavra quando me toma
desagua por sua vontade...

Lhe sou todo agradecimento
E meu verde-azul me faz
A poesia maior que trago em mim:
Fé em ti,
Senhora de todos os mares.

Te amo.

Um comentário:

Betinha disse...

Odoiá, minha mãe. Que lindo poema!!!É seu?