sexta-feira, 17 de abril de 2009

Tintas para uma revolução sem fim

Frida

Ela mexeu com o imaginário feminino nos anos 80 e 90 do século XX. E ainda é um frisson entre as feministas, lésbicas, mulheres de esquerda, artistas e curiosas... Sem exageros, a passagem desta mulher entre nós significa e desdobra muitas possibilidades que tivemos e temos em coisas desenhadas pelo universo feminino. Um mito, sim. E, uma mulher inesquecível que idealizou a Revolução Mexicana começada em 1910... Sobre isso ela fala assim:
"Estou muito preocupada coma minha pintura, acima de tudo, porque quero transformá-la em algo útil; até agora,tenho simplesmente veiculado uma atitude honesta de mim própria, mas que, infelizmente, está muito longe de servir o partido. Tenho que lutar com todas as minhas forças para assegurar que a única coisa positiva que a minha saúde me permite fazer beneficie também a Revolução, a única verdadeira razão de viver".
Frida Kahlo - inteiramente artista e revolucionária

2 comentários:

karina rabinovitz disse...

viva Frida!!!!!!!

Luna disse...

Você conhece um livro intitulado "Cartas Apaixonadas de Frida Kahlo", e a carta endereçada a Diego Rivera? Imperdível!