segunda-feira, 8 de junho de 2009

À beira-mar


Traga seu sorriso para perto de mim.
Sua alegria medida em doçura.
Sua delicada energia - seu corpo dentro do meu.
Traga seu cheiro. Mais poesia.
Uma nudez de paz.
Um sono acompanhado.
A esperança castanha dos seus olhos.
A suavidade do seu caminhar.
Traga o carinho que me fascina e me torna mais carente.
Música instrumental emoldurando o seu silêncio.
O toque da sua boca linda na minha.
Traga a chuva que aproxima
E o sol que vigora.
Traga seu mistério - tudo bem de dentro e proibido
Nossos destinos que não se apartam.
Faça-nos secretos, únicos e íntimos.
Cintilar concreto de tantas histórias.
Do seu lugar de agora,
Me diga sim.
Pouse levemente em minha vida,
O que sou é à sua espera,
Não há tempo para demoras.
Estacione suas asas no âmago da minha casa:
Em meu quarto, sobre a cama.

5 comentários:

karina rabinovitz disse...

lindo!
poeta!

Ioh. disse...

Lindo demais!
E show? Maravilhoso, não?

Beijão!

bentocasmurro disse...

Noooossa!! Perdi o fôlego! Jesus!!!!!!!

Jornalismo disse...

Marlon, gostei muito deste belíssimo poema que você fez. Uma primorosa obra de arte que serve de reflexão para todos nós!!!

Um carinhoso abraço de Hugo Gonçalves.

Thaís Marino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.