sexta-feira, 26 de junho de 2009

Michael Jackson ( sem palavras)

P/ Paulo Ubiratan Passos( in memorian)

Lá se foi o Peter Pan de carne e osso. O menino genial que tirava da voz fragmentos profundos que espelhavam a nossa emoção. Todos queríamos ser Michael Jackson, ou ao menos, vê-lo e ouvi-lo de perto e sentir aquilo de absurdo e vivo que a música popular traz. Deveriam inventar um elixir que combatesse os efeitos colaterais do grande talento. Deveriam cuidar melhor da gente quando criança na esperança de uma vida adulta mais legal, leve, onde coubessem criatividade, realização e AMOR.

Lá se foi a beleza sem rosto sem cor sem auto-aceitação de um dos maiores ídolos populares de todos os tempos...A voz dançante da eterna canção Billie Jean: minha vida nunca poderá se distanciar desta música que foi ressignificada pelo meu ídolo Caetano Veloso e que me colocava em socialização familiar junto a meu irmão( já morto) Paulo! Ele, Michael, era unânime naquele lugar que eu , muitas vezes, não me sentia fazendo parte: a casa onde nasci.

Do Jackson Five à carreira solo, Michael nos arrebatou...Até surgir Madonna em mim, em 1984, que sempre preferi mais em relação a ele,mas Michael nunca foi estancado e esquecido - nem quando espezinhado por grande parte do público e da mídia que o construiu como Mito!

Se foi ao meio da necrofilia de nós todos e agora vai embalar a indústria perversa da morte e mesmo que dilacerado, acusado e combatido, vai inteiro em seu projeto estelar alcançando o que sempre quis: a eternidade. Beijos, meu dançarino! Obrigado por ocupar momentos da minha infância e da minha adolescência de prazer e alegria.


6 comentários:

karina rabinovitz disse...

LINDO!!!!!!!!!!!

gina teixeira disse...

Marlon, assim como o autro deste artigo, eu também pasei minha infância e adolescência ouvindo Jackson Five.. Quanta saudade boa vem à lembrança... Eu imitava o grupo juntamente com meus irmãos caçulas( botava todos pra cantar, mímicamente , é claro..)Ele é um ícone da música pop, pra mim será eternamente lembrado como um dos artistas mais ecléticos, mais completos (tanto cantava, como dançava,como compunha...), enfim que deixou verdadeiramnete sua marca no pop mundial, veja que o mundo inteiro o idolatra, e só dão valor agora , depois que morreu, e digo mais, em termos musicais, só perde para os Beatles, em termos de importância, de influência, de costumes,no cenário mundial.Fico imaginando num futuro breve a legião de fãs...de seguidores... vai ser muito maior que a de Elvis...Músicas inesquecíveis como : Ben, One day in your life, Music and me, I'll be there...( Eu ainda tenho LPs dele, vou ver onde estão, verdadeiras relíquias)Marlon, um abração para ti!!
Michael, I'll miss you a lot!!

Marlon Marcos disse...

Gina,

que depoimento lindo,viu? Amei seu texto...E que luxo, para mim, tê-la visitando o meu blog! Beijos.

gina teixeira disse...

Marlon, um amigo, sabendoq ue sou fãzona de Michael me enviou este poema de Tom Zé sobre eele e tomo a liberdade pra postar aqui neste belo e gosotso espaço, ok?
bjão,
Gina
P.S. Já o conhecia? Aí vai:
AMADO MICHAEL
(Tom Zé)

Negro da luz que desbota branco
Tanto talento tormento tanto
Tanta afronta de pouca monta.

Eia! virtudes em farta ceia
Todo encanto que pode o canto
Toda fiança que adoça a dança.

Que deus nos furta vida tão curta?
Mundo lamenta: ele mal cinquenta!
A ninguém ilude essa bruxa rude.
Paroxismo desse Narciso
Que achou desgosto no próprio rosto
E apedrejou-se com faca e foice.

Avança a rua (uma dor que dança)
E em seus telhados mandibulados
Requebra os hinos do dançarino.
Niños, rapazes, se sentem azes
Herdeiros todos e seus parceiros
Revelam parque, porto e favela.

II

Da Grécia três te trouxeram Graças
Arcas repletas de belas artes
Arcas que deram ciúme às Parcas.

Que luz trarias tu, mitologia,
Para um tal desatino de destino
Que o espandongado toma por fado?

Porque o povo grego disse que
Se a hybris o herói consigo quis,
Se condiz ao lado dela ser feliz
Ele mesmo será pão e maldição
Enquanto gera para os olhos de Megera.

Marlon Marcos disse...

Maravilhoso!!!!Valeu, Gina!

Ale disse...

MICHAEL,NÓS SEMPRE TE AMAREMOS.
UM DIA NOS ENCONTRAREMOS EM NEVERLAND,VOCÊ E NÓS,SUAS CRIANÇAS PERDIDAS.
E COM CERTEZA SEREMOS FELIZES PRA SEMPRE.
FICA COM DEUS NOSSO ETERNO PETER PAN.
ALESSANDRA