quarta-feira, 3 de junho de 2009

Mart'nália é diferença



Sim, é para falar de alegria, destreza, malandragem, segurança, esperança, naturalidade, transgressão, talento, samba, Bahia e Rio de Janeiro. Falar do que traz para este país, como diferença significativa, o trabalho da cantora Mart'nália. O que ela acrescenta no trânsito da sua criatividade e diverte e marca a gente de coisas belas que só a nossa negritude sabe e entende. Uma menina de Fé, símbolo perdido do feitiço eterno do Rio. Mulher, meio homem, da cor verde das matas, misturando-se ao jeito turquesa do que ela tem como pai e como mar na versão da Cidade Maravilhosa. E a Bahia está ali. E quando a filha famosa do mestre Martinho da Vila soube ao palco, canta, toca, conta, samba, brinca, a vida fica mais fácil e o sabor aumenta. Mulher que com sua música espalha desejo e a gente quer! Solar e inteira , coisa única que em autenticidade nos lembra Cássia Eller. No disco Menino do Rio ela foi produzida pela maestra Maria Bethânia e as duas alcançaram o êxito necessário e merecido para esta junção. Nada de milagre. Tudo foi trabalho e inspiração. Mart'nália é isso. Bethânia leva luz e sorte. Diferenças altaneiras do lugar chamado Brasil.

Um comentário:

Jornalismo disse...

Marlon,
gostei muito desta mensagem maravilhosa!

Por favor, inclua agora a minha reportagem que te enviei.

Hugo Gonçalves