sábado, 5 de fevereiro de 2011

Gal Costa: A preta do acarajé





Essa canção é uma etnografia das antigas ganhadeiras baianas. Gal é a voz da imensidão, tradução íntegra do que desenhou o nosso Caymmi. Eu amo isso aí!

Um comentário:

Carlos Barros disse...

E eu amo amar esta baiana!
mesmo com a SUA preguiça!
Axé, Maria!
Axé, meu Irmão!