sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Maria: 44 anos de carreira

Maria

Foi em 13 de fevereiro de 1965, na cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, no âmago de Copacabana, na noite efervescente carioca, no espetáculo Opinião, ao lado de Zé Ketti e de João do Vale, que uma voz grave e adolescente rasgou pela primeira vez o céu da música popular do Brasil. Ali, nascia para uma nação, uma das mais importantes cantoras da história deste país, uma das mais singulares. Atualmente, de longe e de perto, o mais importante artista em nosso cenário musical. Uma das vozes mais lindas e expressivas em atividade no planeta Terra.
Maria faz hoje ,exatamente, 44 anos de carreira - a história de um aclive, uma subida irradiadora de belezas, com poucas paradas e desgastes; uma subida refletida na força avassaladora da personalidade da grande cantora; uma narrativa de fé, resistência, teimosia, criatividade, singularidade, beleza, sisudez, doçura, drama, escolhas, e mais que tudo, talento e inteligência.
A história de uma mulher que trilhou quatro décadas cantando a sua leitura sobre o país que ela tanto ama. E, aos 62 anos, veicula em sua voz cada vez melhor, a esperança de um povo, a desenvoltura de um povo, que tem em sua cultura popular o alento que forças políticas organizadas não oferecem. Uma mulher artista dialogando que nossa antropologia; desfiando em seus shows, em seus discos, em suas falas, em suas fotos, traços etnográficos do que ainda conhecemos como Brasil; fazendo do seu trabalho um instrumento de educação, de reflexão, de preservação de nossa memória cultural.
Vivíssima e acendendo cores para nos permitir a beleza filtrada e melhorada em seu ímpeto de sempre nos trazer o melhor.
A mestra de Brasileirinho - um impecável tratado artístico sobre coisas que andavam esquecidas nessa terra globalizada e acentuadamente urbana, iniciando uma nova etapa dentro de uma carreira longeva que eterniza Maria e nos faz esperar novas criações desta compositora de almas, que se apossa de composições alheias e as faz suas com sua dramática e alinhada interpretação. Dizem que ela é "over". Deve ser sim, como sua inteira colega, a estadunidense Billie Holiday.
Parabéns, Senhora da Beleza! Muita coisa ainda nos virá de ti! Oyá Ô!

2 comentários:

Carlos Barros disse...

44 anos são muito mais que todo o tempo que ela necessitou para brilhar nos céus; em menos tempo já sabíamos que era estelar para sempre.

44 anos são muito tempo para ouvirmos e vermos sua presença, mas não é muito tmpo para não a querermos mais.

44 anos são o começo de mais tempo para assistir ao brilho fulgurante desta estrela maior que nos ilumina em comum.

O texto expressa a luz dela.

Bethânia; WE can see you from here!!!!!!!!!!!!!!!!!

Marlon Marcos disse...

Nossa Maricotinha: tão imensa,né. eu amo essa mulher.