segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Na barra da sua saia

Iyá Ogunté
(Terceira homenagem de 2009)
Me seguro e não largo
Me vou sereno louvando-lhe em iorubá
Dançando a felicidade sobre as águas
Movimentando barcos ao seu alcance
Tocando o atabaque do meu bem querer
Lotado de rosas em rosa e champagne
Banhado no azul dos sonhos que me aproximam
Da sua força feerica de amor de Mãe.
Iyabá dos meus horizontes
Paz nas horas terríveis
Mulher da minha continuação
Rainha do reino melhor
Água da vida sobre mim
Sal da minha liberdade
Carinho mais que preciso
Abrigo e realização.
Senhora dos rios, Mãe brasileira dos mares.
Eru Iyá!


Um comentário:

Luna disse...

Perfeita a oração, traz acalanto de colo de Mãe...