terça-feira, 6 de abril de 2010

Maria Bethânia: Palavras

Maria

Ela deveria ser a cantora maior de qualquer escritor, já que nos delicia, em sua pronúncia rara, com a beleza maior que a palavra instaura. Mulher que ruge delicadezas em récitas da precisão. Eu a ouço como um aprendiz da fala e escrevo, humilde e imaginariamente, sobre o sublime que se rasga em sons da sua garganta. Quem se atreve a dizer poesias à frente de Bethânia se adianta para a anulação. A mulher oxigena as palavras e sua história de griô correlaciona-se com os feitos poéticos do feminino em Lesbos, esta Maria é legado humano greco-africano; naquela voz tudo é um drama inclinado a magnetizar seus ouvintes e a romper fronteiras: quando começa o literário e quando termina o musical? O que é teatro e o que é música e o que é poesia na voz desta cantora?
Maria Bethânia, artífice condutor do que um idioma pode guardar e traduzir desta gente luso-brasileira.

Um comentário:

Mi disse...

LINDOOOO!!!!