segunda-feira, 2 de março de 2009

Divisor de águas

Carlinhos Brown da Bahia

Não é para falar em democracia, em vitória social do negro brasileiro, em diminuição do racismo, nem da aceitação do Cacique do Candeal entre todas as pessoas, não. É para falar das habilidades deste negão que sabe fazer arte e dela, com ela, ganhar muito dinheiro e fazer a gente gozar de felicidade e , às vezes, se morder de inveja. O homem é beleza pura.

Um comentário:

imonizpacheco disse...

Esse cara é gênio, sou fã dele desde antes...
Aliás, também sou fã dos seus textos.