sábado, 6 de novembro de 2010

Márcia Short: espectros vocais da melodia


Quando a voz irradia luz e ainda é Carnaval. A poesia em puro som. Sinais da vitalidade que é meio sorriso inteira afinação tradição negra e beleza; quando a beleza nasce da canção e é da fêmea. A leoa mãe no perigo do canto: a grande sedução que percorre as ruas da Bahia fazendo uma história que deveria ser muito muito muito mais reconhecida.
Quando a órbita exige fé e a mulher é o grande tempero da maior festa dos baianos. E mais ainda, quando a mulher feitiço, estúpida competência, canta para além da festa e se encena em sua vocação de grande cantora.
Ali uma grande esperança que não nos deixam acreditar.
Ali a menina que canta dança e se oferta no talento.
Ali a melodia em seus espectros numa força- espécie de Oyá e Oxum.

Um comentário:

Carlos Barros disse...

Espécie de Oyá e Oxum com a metrnalidade de Iemanjá: conheço a generosidade típica das Yás aí instalada!

Salve Short!