sábado, 8 de agosto de 2009

Solares


Esses dias andam sem sentido. A vontade é de sair escrevedo versos femininos para que se alcance outro modo de ver as coisas. Ver com mais tempo, mais duração. Instantes de contemplação e carinho. Tudo está tão rápido e faltoso. A vontade é de gestar meses e parir novidades. Feminino para fazer com cuidado a favor da arte. Olhar um colibri numa flor. Armazenar cartas de amor. Chorar, de mansinho, com uma música girando a vida inteira! Sem álcool. Escrevinhar projetos e aquecê-los de Fé. Ver filmes com a ânsia de comentá-los. Ter paciência de ensinar. Fazer movimento para aprender. Estudar e, também, escutar. Falar muito sem medo e com literatura. Misturar cores...
***

Vencendo o dessentido e esquecendo que estamos em agosto, respiro:

1. Bem-vindo o documentário Coração Vagabundo, de Fernando Grostein Andrade, sobre Caetano Veloso. Gostei até das cenas em que Paula Lavigne aparece. Chorei.

2. Uma delícia Diana Krall cantado em seu DVD no Rio de Janeiro; para o Rio de Janeiro. Uma atmosfera de elegância e prazer. Essa coisa chamada jazz faz a gente se perguntar: será que Caetano está certo, a melhor música do mundo é a estadunidense?

3. Aportou na terrinha De repente, Califórnia. Um filme com uma história gay exitosa! Suave e como grande fórmula para se vencer agruras de agosto. Vi no Rio de Janeiro. Verei de novo nas salas charmosas do Unibanco Glauber Rocha, em Salvador, é claro!

4. Violento mas ótimo o filme Inimigos Públicos. Que ator Johnny Deep! Tem Diana Krall cantado no filme em cena! E tem ela, Billie Holiday em três canções. Que trilha!

5. Vanessa da Mata aporta em Salvador. Último final de semana de agosto. Isso tem gosto de setembro.

6. Ouvi, repetidas vezes, Quero ficar com você, de Caetano Veloso, na voz de Maria Bethânia. Paixão.

7. Cheguei ao final de minha releitura de A morte e a morte de Quincas Berro D'água. Não tenho outra palavra: mágico! Viva Jorge Amado.

8. Antropologia é a ciência... Essa coisa de etnografar em observações partipantes. Vai doer em muitos, mas isso é um chamariz sexual ressignificado. A depender do tema se chega a poemas e prazer! Mariza Peirano me causa isso!

9. Minha frase contra o marasmo e os enganamentos desses dias: " Eu sou do sol. Eu quero ser lúcido e feliz". Eu te amo, Caetano. Muito.

2 comentários:

carmezim disse...

êita produtividade exitosa.

peguei a sua lista deste post e vou tentar executar alguma delas. Coração Vagabundo e Inimigos Públicos já vi. Do primeiro, também fiquei impressionado com a trilha.

Com relação ao Rio, ainda não tive a sorte. Mas ela virá!

abraço.

Carlos Barros disse...

Goste da lista para "vencer" agosto (risos).
Muita luz pra você e pra sua poesia.
Axé de cor branca, azul e prata!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!