sábado, 27 de março de 2010

Renato Russo: 50 anos

O silêncio sempre será maior e melhor para expressar intensidade...

Somos, como diria Clarice, aquilo que o impossível cria em nós.

Todo dia esperamos algo e algo nos espera.

O nome da intensidade sempre é o nome de algum ou alguma poeta.

Renato Russo cantou e escreveu partículas da minha emoção.

Há saudade dele desenhada no chão da minha gratidão.

Chorei tanto por tudo hoje visto daqui.

A precocidade desanima as coisas.

Escrever por um pouco de paz.

O poeta morto com menos de cinquenta anos.

O poeta vive e faz hoje cinquenta anos.

Quero calar esta tinta.

Minha vida sopra imensidões preenchidas de giz.

Eu te ouço. Tenho medo. Cerveja e. Adeus.

video

2 comentários:

Juliana Pires disse...

Grande Renato Russo. Ele faz muita falta na música brasileira.

Beijos

Mi disse...

Ele está dentro de mim, tanto no profundo de mim, é difícil sentir saudade de alguém que vive comigo todos os dias, alguém por quem eu respondo, sem nem pensar...