sábado, 30 de janeiro de 2010

Do lugar Gal Costa: a Bahia que encanta "ad infinitum"

Gal e seu maior parceiro, Caetano Veloso
Gal e seu violão ( também pode)

Gal ( Esta Noite Se Improvisa)


Arena canta Bahia


Estas imagens são um manifesto: elas pedem a presença da cantora no cenário cultural brasileiro. São imagens que narram o passado de quando a grande artista surgiu. Hoje ela é uma diva sumida e o Brasil sente falta. Da voz doce dos ventos que refresca e embeleza a alma da gente. Daquela coisa que não se explica e melhor se entende porque quando se ouve se sente e se sabe catagoricamente...
O maior artista da canção brasileira na atualidade, uma espécie de doutora em cultura popular, Maria Bethânia, disse:
"Há três grandes vozes no mundo; as mais bonitas. A de Billie Holiday, a de Dalva de Oliveira e a de Gal Costa".
Volta, Gal: cantando Chet Baker.

4 comentários:

Cleicia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cleicia disse...

Oi Marlon!

Então, Gal está "sumida" do cenário musical brasileiro, mas acabou de fazer uma pequena turnê fora do país e acabou de apresentar-se no famoso festival de Cósquin na Argentina.

E, sobre o comentário de Maria Bethânia - grande intérprete brasileira - ela citou lindas vozes do cenário musical.

Assim como vc, sinto falta de ter Gal em evidência, como merecidamente tem acontecido com Maria Bethânia.

A maior do voz do Brasil, merecia ter mais reconhecimento, uma pena um Brasil que vive apenas do presente. Lamentável a falta de reconhecimento de cantoras da atualidade que nitidamente bebem da fonte Galcostiana e, ainda assim, não reconhecem ou nem sequer sabem que possuem estas influências, seja comportamental, vocal ou visual. Gal revolucionou a MPB!

Quero te convidar para conhecer meu blog em homenagem a ela, chama-se "FATAL - GAL A TODO VAPOR" é um tentativa de resgatar e mostrar o quanto ela fez pela História da música no Brasil.

http://galcostafatal.blogspot.com/

Um abraço,
Cleicia.

altair paim disse...

Dalva de Oliveira...
Há algo incomum naquele canto
Algo inexplicável
Algo que não existe
Dalva me pegou de surpresa um dia cantando ave maria no morro
e eu me perguntei: há coisa mais bela na nossa música
Aí, tive de reouvir Gal cantando olhos verdes homenageando Dalva numa perfeição desmedida
Dalva não tem explicação...

altair paim disse...

Não vejo Gal esquecida...
Acho que o lugar de gal na MPB está obviamente fincado