segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Maria Bethânia, Doutora Honoris Causa

Maria

Toda vez que leio Mario de Andrade fico fascinado com parte de seus escritos que o revelam como grande etnólogo. E é pensando nele, em sua grandeza analítica sobre nossa diversidade, sobre o mundo "caboclo" no Brasil que é tão ocultado de nós brasileiros, que me atrevo com humildade, serenidade, capacidade crítica, olhar antropológico e lítero-musical, a sugerir às autoridades nos Conselhos Universitários da UFBA e da UNEB, que cometam o ineditismo, o vanguardismo acertado, de titular a cantora Maria Bethânia com a honraria, à altura dela, de Doutor Honoris Causa. Acredito que a antropologia agradeceria e nomes como Jorge Amado, Caio Fernando Abreu, Julio Cortázar, Gilberto Gil, Juca Ferreira, Ferreira Gullar, assinariam, em vibração, embaixo. E se Mario Andrade estivesse vivo se veria muito no trabalho artístico de Bethânia e, em artigo na Folha de São Paulo, pediria a imponente USP que conferisse esse título à cantora; título que a Academia baiana deve a ela.


2 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

É isso aí, Marlon. Realmente a Bahia deve este título a Maria Bethânia.

Marlon Marcos disse...

Grande Maria Sampaio,

Ajude a gente a gerar o óbvio: Maria Bethânia é doutora em canção, em cultura popular no Brasil, não é? Abraços, obrigado pela visita.