quarta-feira, 23 de julho de 2008

Mãe Mar


Orixá do mar
Orixá ê
Eu vou ver onde ela está
Orixá ê
Orixá do mar
Orixá ê
Eu vou ver D. Iemanjá
Orixá ê
(Domínio público)
Para tocar de leve na força da tua presença em minha vida.
Agradecer-te a luz marítima que me impele,
A proteção que me orienta,
O consolo na alma que me indica caminhos,
O azul que me fascina.

Para me arrepiar de maresias e cânticos iorubanos
Fazer-me sonhar com Abeokutá,
Guiar-me a outros lugares,
Tirar-me daqui.

Para silenciar meu pensamento
A tua dança em minha alma
Ondas ondas ondas ondas
Acelerando-me de calma
Acometendo-me de prazer.

Para que me deixes, Rainha, em teu abrigo
Eu como teu filho dileto
Ouvindo teu canto de saúde.

Para quebrantar a inveja alheia
E me ver enxergar o horizonte em prosperidade
Seguir adiante, sonhar, gerar, fazer
Viver.

Para encarar a imagem negra da tua beleza
Desfiar palavras no alcance da poesia.
Para louvar-te Senhora Absoluta
Da minha história, do meu destino.

Para além de tudo do que vejo
Desejo, me lanço, desatino
Chegas a mim
Como Mãe fazedora da minha inspiração
Marcas da SORTE na minha pele.

3 comentários:

de boa disse...

Muito Lindo.
Parabéns Marlon pelo conteudo do Blog. Muito bom!
Serginho-Joinville/SC

carlosbarros disse...

"Marcas da SORTE na minha pele."
è quase como "sentir é questão de pele/amor é tudo que move" de Aqui Agora (Gilberto Gil).

Forte e revelador!

Grande abraço!!!!!!!!!!!!!!!!

terapia alternativa disse...

Para louvar-te Senhora Absoluta
Da minha história, do meu destino.

Parabéns Garoto...Louvando a nossa Mãe do Mar...Você terá sempre a proteção dela.....Te desejo tdo de maravilhoso....ODOYÁ .. QUE CAMINHO SEJAM TODO ILUMINADO....